Cura    Melhora    Ajuda
 
 Google Alimentos Iridologia Cuidados Clínicos Comunidade de Iridologia no Orkut Fotos com cometários por Luiz Meira Lista de vídeos sobre iridologia Veja as postagens de Luiz Meira Blogs que participo, facilitando a interatividade. Links Favoritos Agenda de Luiz Meira Livro on line - Equilíbrio Alimentar Bibliografia no Scribd Bíblia Falada Transgênicos 3D SketchUp - Coleção de Hélices Calendário Lunar REUTILIZAÇÃO de garrafas PET Mapa do Site Página Inicial Replique a vontade!     Enviar mensagem ao autor

 
Adiante
 
Re: Semente de Sucupira 
 
 Olá Osmar,  
    Que satisfação receber sua mensagem! pois realça algo que priorizo na perspectiva didática: conceitos que podem ser reproduzidos genericamente (para adultos, crianças, gestantes e animais), com eficácia e segurança clínica, contribuindo assim para ficarmos cada vez mais longe dos médicos.  

    Interfiro em sua mensagem lembrando estes conceitos:  

Grande Abraço!  
luizmeira.com  

19  9612 6029  
----- Original Message ----- 
Sent: Tuesday, January 02, 2007 2:19 PM
Subject: [Clinica Domestica] Semente de Sucupira
 Feliz Ano Novo Doutor !
    Agradeço a saudação, no entanto pessoalmente utilizo outro calendário onde as datas referenciais são os equinócios do outono e da primavera, períodos festivos onde os hemisférios norte e sul encontram-se em situações semelhantes: o meio do caminho entre o inverno e verão. 
    Caro Dr, sou o Osmar que lhe contatou de Brasília, perguntando sobre sinusite, se lembra ? Interrompi uma consulta com uma gestante qdo liguei no seu celular, estava disposto a investir em qualquer tipo de tratamento ou ajuda p/ eu sarar. A solução que me indicou foi fatal, utilizando Lupha (Luffa) (o)Operculata nunca mais precisei recorrer a antibióticos, sendo assim estou escrevendo novamente.  
 
   
 
    O conceito aqui é de higiene dos seios da face ou seja; 80% das pessoas necessitam drenar catarro destas cavidades e a escolha da Luffa operculata (planta extremamente tóxica e letal quando usada de forma popularmente disseminada)  foi feita em função de sua eficácia e segurança quando utilizada na forma e dosagem adequadas. Segurança tal que pode ser indicada inclusive a gestantes e lactentes quando respeitadas as dosagens corretas.   

    Realço que além de curar sinusites graves, com prostração e febre alta, também é indicada simplesmente para higiene das cavidades paranasais, ajudando evitar inflamações inclusive nos ouvidos (que podem ser considerados também como cavidades paranasais)  

    Vale a pena lembrarmos que somente a drenagem (que faz desaparecer os sintomas, especialmente a dor e o "peso" na cabeça) é insuficiente para a resolução completa deste quadro clínico, sendo necessário evitarmos o contato com produtos alergênicos, assim não formaremos mais catarros.  

Sempre minhas crises de amidalite vinham acompanhadas de sinusite, ou o contrário acontecia, 
    Os tecidos de defesa distribuídos atrás do nariz e da garganta (adenóides) ficam inchados quando entramos em contato com produtos alergênicos. O inchaço dificulta a drenagem do catarro formado como conseqüência das reações alérgicas. Este catarro acumulado nas bolsas de ar em volta do nariz apodrecem e formam gases que pressionam as paredes em volta gerando as dores, que pioram com o calor por aumentar a pressão dos gases. Assim, a amidalite e a sinusite podem ser vistas como um só processo patológico.  
 
e acabava tendo q tomar antibióticos contra a inflamação nas amídalas.
A terapêutica medicamentosa que tenho utilizado para amidalite purulenta é mais resolutiva que antibióticos  injetáveis, mesmo em situações críticas, com dispnéia acentuada, onde a obstrução ventilatória indicaria cirurgia ou entubação traqueal:  

1- gargarejo com Punica granatum  

2- Mercurius Solubilis  

    No entanto vale a pena lembrarmos que a construção das patologias é decorrente principalmente de desequilíbrios emocionais que se expressam nos órgãos que tenham função cognitiva relacionada com o conflito, ou seja: inflamação na garganta significa que algo esteja "entalado", prestes a sair (de forma verbal), mas os conflitos emocionais não permitem. Considerando que o aspecto mental seja primordial, os pacientes nesta situação que se dispuseram somente a "falar" o que estava bloqueado tiveram sua amidalite purulenta resolvida mais rápido ainda dos que investiram nos medicamentos naturais.  

 Até q um dia tive uma amidalite absurda, e um senhor me deu uma semente de sucupira, e pediu p/ eu mascar um micro pedaço, e depois de algum tempo repetir por umas 3, ou 4 vezes. Doutor o resultado foi excelente, apesar de ser bastante amargo, qdo sinto a garganta diferente, e vejo verlhidão na goela, uso a semente de sucupira, inclusive minha esposa, meus filhos, e demais familiares fazem o mesmo.  
P/ amigdalite, percebi que comer e dormir no meu caso é o chute inicial para uma inflamação na gartanta se iniciar. Tenho evitado comer muito depois das 20:00h, e isso tem muito me ajudado, pois tenho refluxo.
    O horário do estômago é das 07-09hs, sendo o melhor momento para a alimentação que restaura e constrói. Quanto mais longe deste horário, menor a eficácia alimentar. No entanto, quando utilizamos alimentos integrais, orgânicos, íntegros geneticamente, sem óleo ou sal, a eficácia metabólica é tal que em qualquer horário que sejam utilizados não se apresentam incômodos, pelo contrário: trazem sensação de plenitude e satisfação. Em outras palavras: Comer granola pela manhã é o ideal, mas se comermos um belo prato de feijão com arroz (preparados da forma citada logo acima) às 02hs da madrugada quando retornamos de uma festa, dormiremos e acordaremos bem.  
A dúvida é se existe algum risco em usar semente de sucupira, se existe algum efeito colateral grave, ou  
coisas mais.
    Nosso universo fitoterapêutico é enorme, e se considerarmos as plantas de outras regiões e países torna-se incomensurável. Para que tenhamos segurança utilizo somente plantas de incontestável acesso físico e cultural (muitos que estão lendo esta mensagem não imaginam o que seja Sucupira, embora tenham ouvido este nome alguma vez, e muito menos saberiam como encontrar uma semente; no entanto possivelmente todos saibam o que seja Romã e seguramente encontrarão a casca da fruta ou a folha numa distância menor do que 500 metros - incluindo farmácias naturalistas que disponibilizam a casca seca e a tintura mãe que pode ser incorporada em diversas apresentações farmacêuticas)  
 
 

  Outro aspecto de sua questão que realço é a eficácia clínica e segurança terapêutica. Ao observarmos a literatura fitoterápica percebemos uma infinidade de indicações clínicas para cada espécie. Esta prolixidade induz confusões que podem comprometer o caminho de cura, também geram insegurança que induz ao uso dos venenos industriais propagados pelos garotos-propaganda das empresas farmacêuticas (os médicos). As 10 plantas que proponho como de uso genérico foram selecionadas em função da acessibilidade cultural e física. Quanto a eficácia terapêutica, temos a tendência de considerar que um produto que foi bom para nós seja bom para outros, no entanto em função da diversidade existente entre as pessoas, considero que um produto seja bom depois que foi observado criteriosamente em mais de 1000 pessoas durante pelo menos 10 anos. Pessoalmente utilizo o seguinte protocolo:   

1- faço revisão bibliográfica e observo a planta durante 2 anos, analisando as diversas fases do crescimento, floração e reprodução.  

2- utilizo os produtos terapêuticos em animais e amigos que posso receber informações precisas sobre os efeitos causados durante 3 anos.  

3- Após estes 5 primeiros anos de observação, inicio o uso com pacientes que estão conscientes de estarem aplicando um produto sob observação, sem um protocolo terapêutico consolidado. Este período dura 5 anos.  

4- Após a consolidação da experiência clínica nestes 10 anos elaboro o protocolo para uso geral, que continua sob reavaliação contínua. A regulamentação que proponho indica uma planta para uma patologia somente, mesmo que seja eficaz em situações clínicas diversas, elejo a que seja mais brilhante. Assim diminuo as possíveis confusões e aumento o potencial didático, permitindo que mesmo crianças analfabetas possam aprender a curar-se de forma segura e eficaz.  

    A sua resposta com a Luffa op. exemplifica e ratifica a avaliação positiva que este produto vem apresentando após os 10 anos iniciais.  

    Com esta exposição espero que compreenda o que tenho a dizer sobre a Sucupira, ou o Hortelã, ou a Erva-Cidreira ou a Copaíba, ou tantas outras plantas eficazes ou familiares: não conheço e tenho poucas esperanças de um dia vir a conhecer. Considerando que eu tenha longevidade plena para nossa espécie, talvez possa vir a conhecer mais uma dezena de plantas ainda.  

    Deixo nos meus links favoritos uma área sobre fitoterapia com poucos sites selecionados quanto a consistência científica e acessibilidade cognitiva. Espero que encontre respostas satisfatórias a sua questão sobre a Sucupira. 

 
   
 
  
Há muito tempo estava para lhe escrever, com esta última matéria "MÉDICOS FAZEM MAL A SAÚDE" que enviou, não tive como não escrever este e-mail.  

Percebi que o site está diferente, e não consegui localizar a matéria sobre Lupha Operculata. 

    Luffa operculata, se escrever a palavra "operculata", mesmo com o "O" maiúsculo ou a palavra "Luffa" no campo de busca "Procurar em luizmeira.com", irá aparecer todos os arquivos onde cito esta espécie. 
 

Agradeço muito pelas informações que envia, estou diposto a contribuir com o seu trabalho, basta o Sr  
ditar as ordens.

    Esta é uma das melhores contribuições que posso receber: o reconhecimento da eficácia de conceitos não usuais, construídos com grande empenho pessoal (esta mensagem por exemplo, levei 4hs para elaborar e redigir, depois de ficar uma semana planejando e separando um horário para tanto).  
  
Abraço e Felicidade neste NOVO ANO que se inicia.
    Grande Abraço  

Luiz Meira  

Osmar Rezende S. Jr. (Piumhi - MG)
 
   
 
 
  Nome/E-mail Classificar por data 
Médico faz mal a saúde! 
Aí gente, Agradeço ao meu irmão Adailton por ter enviado esta matéria. O Coleman diz exatamente o que assumo em minha vida mesmo antes de entrar na... 
Luiz Meira 
luizmeira  
Offline Enviar e-mail 
31 de Dez de 2006 
3:44 am 
Re: Semente de Sucupira 
Bom dia, Acho que é a primeira vez que escrevo, ou já enviei uma msg há tempos. Mas leio sempre as msg desta lista de discussão porque me ajuda... 
Katia S. 
kpalludetti  
Offline Enviar e-mail Convidar para o Yahoo! 360° 
14 de Jan de 2007 
6:28 pm 
 
 
 

Cura    Melhora    Ajuda
 Google Alimentos Iridologia Cuidados Clínicos Comunidade de Iridologia no Orkut Fotos com cometários por Luiz Meira Lista de vídeos sobre iridologia Veja as postagens de Luiz Meira Blogs que participo, facilitando a interatividade. Links Favoritos Agenda de Luiz Meira Livro on line - Equilíbrio Alimentar Bibliografia no Scribd Bíblia Falada Transgênicos 3D SketchUp - Coleção de Hélices Calendário Lunar REUTILIZAÇÃO de garrafas PET Mapa do Site Página Inicial Replique a vontade!     Enviar mensagem ao autor
Adiante
Clique para ver sobre publicidade neste site