Cuidados ClínicosComunidade de Iridologia no OrkutFotos com cometários por Luiz MeiraLista de vídeos sobre iridologiaFotos de Eloi Fronczak com cometários de Luiz MeiraReplique a vontade!Blog, facilitando a interatividadePágina InicialLuiz Meira
 
Orientação ao Aprendizado  Volta Projeção dos órgãos na íris Volta Técnica de visualização dos sinais Volta Aparência do sinais no relevo da íris Volta Sistema Digestivo Volta  Stress Volta Sistema Respiratório Volta Coração Volta Sistema Gênito-Urinário Volta Alterações Hormonais Volta  Sistema Nervoso Central Volta Intoxicações Volta Homeopatia e Iridologia Volta Anatomia do Olho Volta
situações clínicas
 Publicado em:
 http://www.fortunecity.com/campus/media/902/tipless.htm
ASSOCIAÇÃO DE IRIDOLOGIA DO CENTRO OESTE
 
TIPOS DE LESÕES
 
 
Lesão Aberta Para Intestino 
 Este tipo de lesão caracteriza-se por aberturas no tecido da íris, formando assim “portas”. Podem ser abertas para os intestinos ou para a pele. É de acesso terapêutico mais fácil e tem melhor irrigação e drenagem, facilitando a retirada das impurezas do local. Indica fraqueza hereditária do órgão ou tecido corresponte.
 
 
Lesão Aberta Para a Pele 
A presença da coloração escurecida da sétima camada da íris, onde está representada a pele, demonstra acúmulo de toxinas nesta e nos vasos sangüíneos logo abaixo dela. Á medida que estiver mais escura, pior a condição de eliminação da pele.
  
  
 
 
Má-Absorção 
Este tipo de lesão apresenta a margem interna da íris em contato com a pupula de coloração escurecida ou acastanhada. Demonstra dificuldade de absorção de nutrientes no nível de intestino delgado. A intensidade da má-absorção. O organismo que possuir dificuldade de absorção, mesmo sendo forte, terá seu funcionamento prejudicado pela falta de nutrientes em concentração adequada nos vários tecidos, sofrendo mais intensamente, a ação de "stress" emocional por não repor vitaminas e sais minerais.
 
 
Anéis de Tensão 
Arcos ou anéis concêntricos de diferentes graus de acuidade (quanto mais claros, mais agudos e intensos). Representam ansiedade, "stress", agitação com tendência à somatização. Tem como reflexo rigidez, restrição do suprimento sangüíneo e nervoso dos tecidos.
 
  
 
 
Congestão Venosa 
Apresenta-se como um halo azulado na região de transição entre a íris e a esclera, indicando oxogenação deficiente, anemia, má-circulação nas extremidades (cabeça e membros) por falta de boa capacidade muscular, originando varizes e acesso difícil do sangue arterial às regiões mais altas do corpo.
 
 
Lesão Fechada 
Caracteriza-se pela abertura no tecido da íris, que demonstra fragilidade no tecido, sendo totalmente circundada por este. Geralmente em formato amendoado, dificultando a saída para o material tóxico. Por essa razão, é de acesso terapêutico mais difícil. Tem irrigação e drenagem dificultadas. Suprimento nervoso deficitário.
 
  
 
 
Lesão "Asa de Borboleta" 
A lesão que recebe este nome, quando temos três ou quatro lesões pequenas amendoadas juntas, do lado de dentro e de fora da banda do sistema nervoso Autônomo. Indica grande fragilidade do tecido, com tendência a acúmulo de toxinas na região intestinal, descarregadas no órgão em questão. Área de difícil reconstrução, devido à deficiência no suprimento nervoso e de circulação pobre.
 
 
 
Constituição Forte 
Caso específico de padrão constitucional de bom nível, onde as fibras da íris estão dispostas bem juntas e uniformes entre si. Indica bom suprimento nervoso, vitalidade, fácil regeneração, organismo apto a combater as alterações que possam ocorrer. É hereditário.
 
 
Estômago Hipoácido 
Caracteriza-se pela presença de halo intensamente mais escuro na região do estômago e é conseqüência de produção insuficiente dos ácidos digestivos; portanto, da digestão inadequada das proteínas. Tem como conseqüência o retardo do trânsito digestivo e má-absorção das proteínas e outros distúrbios, tais como: anemia, fraqueza muscular e outros.
 
 
 
Congestão Dos Seios da Face 
Apresenta coloração com aspecto viscoso entre o amarelo e o acastanhado, dependendo do grau de intoxicação, acompanhado ou não da presença de radii solares, indicando congestão crônica da área, com tendência a acumulo desde catarro até pus no seios da face, podendo observar manifestações de renite, dores de cabeça, sinusite etc. Muitas vezes este muco é resultad de mau funcionamento e fermentação intensional por fragilidade do próprio tecido ou alimentação inadequada.
 
 
Organismo Intoxicado  
A íris apresenta-se recoberta, total ou parcialmente, por coloração de aspecto viscoso entre o amarelo e o acastanhado, dependendo do grau de intoxicação orgâanica. Significa acúmulo de muco (ativo ou inativo), congestionando e dificultando o funcionamento do(s) órgão(s) e tecidos sobre o(s) qual(is) se encontra(m) ocorrendo, então, maior facilidade de acúmulo de toxinas junto ao muco ao local, metabolismo dificultado, má-oxigenação generalizada e dificuldade de eliminação, portanto, baixa vitalidade.
 
 
 
Manchas Psóricas 
Caso que apresenta áreas pequenas de coloração densa marrom, de formato variado. Podem estar localizadas em qualquer ponto da íris, podendo ser únicas ou múltiplas. Indicam áreas de extrema fraqueza tecidual, devido ao acúmulo de toxinas, geralmente associado a drogas depositadas, quer hereditariamente ou não. Geralmente, a cicatrização, quanto menor e mais escura, maior a concentração tóxica e fragilidade do tecido. 
 
 
Rosário Linfático
São manchas esbranquiçadas, pequenas, semelhantes a contas de um rosário, enfileiradas, formando halos ou arcos no interior da íris. Surgem, geralmente, na 6ª camada e indicam dificuldade na circulação linfática, estagnação de congestão de órgãos e tecidos linfóides (amígdalas, gânglios, apêndices, baço etc, ou seja, os órgãos atingidos pelo acúmulo de catarro decorrente de reações alérgicas intensas, não necessariamente aparentes)
 
 
Estômago Hiperácido 
Caracteriza-se pela presença de halo intensamente mais claro na região do estômago. Tem como conseqüência o processo de hiperprodução dos ácidos digestivos e de desproteção das células do trato digestivo que entram em contato com o alimento (mucosa), Isso ocorre por falta de Sódio orgânico proveniente de uma alimentação correta. Geralmente manifesta-se por gastrite, azia, fermentação e até úlceras.
 
 
Anel de Colesterol  
Caracteriza-se por um arco branco ou amarelado na região entre a íris e a esclera. Quando encontramos o arco mais esbranquiçado, isto indica excesso de gorduras nos tecidos. Este depósito ocorre por aumento excessivo da concentração Sangüínea destes. Geralmente são associados a moléstias que atacam todo organismo ao mesmo tempo, por exemplo, arteriosclerose, hipertensão arterial.
 
 
Anel de Pele 
Apresenta-se como um halo escurecido na última regiãoa íris da íris,que representa a pele. Indica dificuldade de eliminação pela pele de material tóxico. Geralmente associado a dificuldades circulatórias e metabólicas.
 
 
Radii Solaris 
Apresenta sulcos radiais na íris. Estes sulcos estão relacionados à descarga de toxinas provenientes dos tecidos por onde estes passam. Sua coloração e profundidade estão relacionadas com a quantidade de toxinas descarregadas. São classificados em Radii Solaris Major, quando saem da região intestinal e vão até a pele; e Radii Solares Minor; quando saem da região intestinal e vão até qualquer outro órgão antes da pele.
 
 
Constituição Frágil 
Caso em que as fibras do tecido da íris estão dispostas radicalmente separadas, irregulares, entrecortadas e com presença de inúmeras lesões abertas e fechadas. Indica um organismo de constituição hereditariamente sensível, estando propenso, mais facilmente, a manifestação de sintomas. Tem regeneração difícil, baixa vitalidade, suprimento nervoso e sangüíneo inadequado.
 
 
Bolsões Intestinais  
Lesões saculiformes de tamanho variado, desde pequenas aberturas até grandes bolsões na região intestinal; porção interna da trança do sistema Nervoso Autônomo. Indica fragilidade de musculatura e tônus na região intestinal. Reflete tendência a divertículos,colite, facilidade de formação de gases, trânsito intestinal dificultado, grande acúmulo de toxinas.
 
 
 
Intoxicação 
Intoxicação por Medicamentos 
amor
 
Orientação ao Aprendizado
Volta Projeção dos órgãos na íris Volta Técnica de visualização dos sinais Volta Aparência do sinais no relevo da íris Volta Sistema Digestivo Volta  Stress Volta Sistema Respiratório Volta Coração Volta Sistema Gênito-Urinário Volta Alterações Hormonais Volta  Sistema Nervoso Central Volta Intoxicações Volta Homeopatia e Iridologia 
 
    Cuidados ClínicosComunidade de Iridologia no OrkutFotos com cometários por Luiz MeiraLista de vídeos sobre iridologiaFotos de Eloi Fronczak com cometários de Luiz MeiraReplique a vontade!Página Inicial
 
Deixe suas observações 
Nome
 
e-mail
 
veja 
Blogs que participo, facilitando a interatividade. 
comentários
 
Luiz Meira
falecom@luizmeira.com
19  9612 6029 
 
 
Adiante