IridologiaAparência da íris no câncer de mama

Princípios Gerais de Diagnóstico em Câncer
Clicar nos marcadores para observar detalhes

Exames Complementares no Diagnóstico do Câncer
 
Aspectos Gerais dos Marcadores

CA 15-3
Antígeno Carbohidrato 15-3


Marcador específico e sensível para neoplasia mamária.

Níveis elevados de Antígeno Carbohidrato 15-3 (CA 15-3) podem ser achados em mulheres que têm câncer de mama como também em outros tipos de câncer e doenças benígnas de mama ou fígado.

No início do câncer de mama
CA 15-3 raramente está acima de 30 UI/ml, tendo formalmente não indicado como ferramenta diagnóstica.
Para aumentar a sensibilidade deste método acessível e conhecido, proponho considerarmos que o máximo aceitável num metabolismo equilibrado seja 10 UI/ml.
Usando intensamente este marcador nos últimos 20 anos, observei associação entre aumento do CA 15-3 acima de 10 UI/ml e o aparecimento de sinais sorológicos paraneoplásicos.

Quanto mais alto, maior a abrangência da inflamação neoplásica. Ao abaixar entendemos que doença está regredindo, sendo esta sua indicação formal: predizer reincidivas após terapeutica.

Após esta apresentação genérica,
transcrevo abaixo alguns trechos coletados na web
a título de exemplos utilizáveis nas feramentas de busca para maiores esclarecimentos.
Luiz Meira





É o marcador tumoral por excelência do câncer de mama, é o mais sensível e específico sendo superior ao CEA (Antígeno Carcinoembrionário).

O valorde referência é de 30 U/ml.
A sensibilidade varia de acordo com a massa tumoral e estadiamento clínico, sendo de 88% a 96% na doença disseminada.
Na fase inicial, apenas 23% dos casos apresentam aumento.

A grande indicação do CA 15-3 é para o diagnóstico precoce de recidiva, precedendo os sinais clínicos em até 13 meses.
Recomenda-se a realização de dosagens seriadas de CA 15-3:
* pré-tratamento;
* 2 a 4 semanasapós tratamento cirúrgico e/ou início da quimioterapia;
* repetição a cada 3 a 6 meses.
 
A elevação >25% a partir do nível sérico pós-tratamento, indica em 84% dos casos progressão da doença.
Diminuição de pelo menos 50% é observado em 76% dos casos com regressão tumoral comprovada.
Variações inferiores a 25% estão presentes na estabilização da doença.
Em relação ao prognóstico, pacientes com valores pré-operatórios >40 U/ml têm uma probabilidadede 77% de recidiva em 5 anos.
Apenas 1,3% da população sadia tem CA 15-3 elevado.
Não há alteração significativa na gravidez ou durante o ciclo menstrual.
Valores alterados podem ocorrer no câncer de pâncreas, pulmão, fígado, ovário e colo uterino ou, mais raramente, em doenças benignas de mama e hepatopatias.

É uma glicoproteína de 400 kd.
Sua atividade antigênica foi detectada em células mamárias lactantes, no epitélio pulmonar, em carcinoma de mama, ovário,pâncreas, estômago e fígado e em situações benignas como doenças inflamatórias e tumores benignos de mama.

O limite máximo normal de CA 15-3 sérico é 25U/ml e sua vida-média é inferior a duas semanas.
Elevações superiores a 40 U/ml foram observadas em todo tipo de câncer epitelial, especialmente de mama (73%), ovário (46%), pulmão (26%) efígado (30%).
Elevações também significativasforam observadas em pacientes com hepatite crônica (43%), cirrose hepática (13%), sarcoidose (17%), tuberculose (10%) e lupus eritematososistêmico (7%).

O CA 15-3 é mais sensível que o CEA para câncer de mama em qualquer estágio. Devido a sua falta de especificidade e baixa sensibilidade na doença precoce, o CA 15-3 não tem valor diagnóstico. Contudo, este marcador pode ter valor prognóstico. A maior taxa de positividade é encontrada no câncer de mama metastático nos ossos (74% a 79%) e fígado(58% a 83%), seguindo-se metástases em tecidos moles.
 Determinações seriadas predizem recidiva antes de sua manifestação clínica em 45% das pacientes, enquanto elevações do marcador sem evidência clínica de doença são indicativas de menor sobrevida.

 Como outros marcadores, o CA 15-3 decresce em pacientes respondendo ao tratamento para carcinoma de mama. 
 
O CA 15-3 é expresso durante diferenciação mamária e é encontrado em células mamárias lactentes, epitélio pulmonar, carcinoma de mama, ovário, pâncreas, estômago e fígado. Podem ser encontrados níveis baixos de CA 15-3 em condições não-malignas como hepatites crônicas,cirrose, sarcoidose, tuberculose e lúpus eritematoso sistêmico. São detectados níveis elevados de CA 15-3 em carcinomas de mama, ovário, pâncreas, estômago e fígado.

Sua utilização está indicada no acompanhamento do câncer de mama, especialmente no rastreamento da presença de metástases ósseas.
Seus níveis diminuem em resposta a quimioterapia.
Medidas consecutivas do CA 15-3 têm predito recaídas de câncer de mama antes da demonstração pelo exame clínico.

 


 



 
veja 
Facilitando a interatividade.
comentários
 



Bem-viindo Alimentos Iridologia Cuidados Clínicos em Grupos Públicos Canal de Luiz Meira
Luiz Meira
luizmeira.com

+55 19 99481 1097
facebook.com/luizmeira
luizmeira.com@gmail.com
CEA CEA CEA CEA CEA CEA CEA CEA CA 19-9 CA 19-9 PSA PAP CA 125 CA 125 CA 15-3 Tiroglobulina Tiroglobulina NSE NSE Calcitonina AFP Tiroglobulina AFP ß-HCG ß-HCG VHS