Enviar mensagem ao autor Mapa do Site este arquivo na rede

Leis contidas no pentateuco, exceto as cerimoniais 

De04.05"...Ele me deu estas leis para eu transmitir à vocês. De04.06 "Se obedecerem, elas darão a vocês fama de gente sábia e inteligente.

De11.18 Portanto, gravem estas leis nas suas mentes e nos seus corações. Amarrem todas elas nos dedos das mãos, como constantes lembretes - para que vocês lembrem que devem obedecer a elas. Fixem estes mandamentos nas suas testas, entre os seus olhos! De11.19 Ensinem estas leis aos seus filhos. Conversem sobre elas sempre - em casa, na rua, na estrada, à hora de dormir e de manhã, ao despertar. De11.20 De11.21 Escrevam estes mandamentos nas entradas e nas portas das suas casas. Fazendo assim, vocês e os seus filhos terão uma existência feliz na terra que o Senhor prometeu aos nossos avós - existência feliz e longa, que durará enquanto houver céus acima da terra!
 
 
 
 
 
Ex20.02 - Meu povo, Eu, o Eterno, Sou o seu Deus. Eu o tirei do Egito, a terra onde você era escravo. 

Ex20.03 - Não adore outros deuses; adore somente a Mim. 

Ex20.04 - Não faça imagens de nenhuma coisa que há lá em cima no céu, ou aqui embaixo na terra ou nas águas debaixo da terra. Ex20.05 Não se ajoelhe diante de ídolos, nem os adore, pois Eu, o Eterno, Sou o seu Deus e não tolero outros deuses. Eu castigo aqueles que me odeiam, até os netos e bisnetos. 

Ex20.06 Porém sou bondoso com aqueles que Me amam e obedecem os Meus mandamentos e abençôo os seus descendentes por milhares de gerações. 

Ex20.07 - Não use o Meu nome sem o respeito que ele merece; pois Eu Sou o Eterno, O Deus de vocês, e castigo aqueles que desrespeitam o Meu nome. 

Ex20.08 - Guarde o sábado que é um dia santo. Ex20.09 Faça todo o seu trabalho durante seis dias da semana; Ex20.10 mas o sétimo dia é o dia de descanso, dedicado a Mim, O seu Deus. Não faça nenhum trabalho este dia, nem você, nem os seus filhos, nem os seus escravos, nem os seus animais, nem os estrangeiros que vivem na terra de vocês. Ex20.11 Em seis dias Eu, o Deus Eterno, fiz o céu, a terra, os mares e tudo que há neles, mas no sétimo dia descansei. Foi por isso que Eu, o Deus Eterno, abençoei o sábado e o separei para ser um dia santo. 

Ex20.12 - Respeite o seu pai e a sua mãe para que você viva muito tempo na terra que Eu estou lhe dando. 

Ex20.13 - Não mate 

Ex20.14 - Não cometa adultério 

Ex20.15 - Não roube 

Ex20.16 - Não dê testemunho falso contra alguém. 

Ex20.17 - Não cobice a casa de outro homem. Não cobice sua mulher, os seus escravos, o seu gado, os seus jumentos ou qualquer outra coisa que seja dele. 

Ex20.25 E se me fizeres um altar de pedras, não o construirás de pedras lavradas; pois se sobre ele levantares o teu buril, profaná-lo-ás. 

Ex20.26 Não façam altares com degraus, para que, quando vocês subirem por ele a sua nudez não apareça. 

Ex21.02 Se você comprar um escravo israelita, ele deverá trabalhar seis anos para você. Mas no sétimo ano ele ficará livre, sem ter que pagar nada. Ex20.03 Se ele era solteiro quando se tornou escravo, não levará mulher quando for embora. Mas, se era casado, então poderá levar a mulher. Ex21.04 Se o dono do escravo lhe der uma mulher, e ela der a luz a filhos e filhas, a mulher e os filhos serão do dono, e o escravo irá embora sozinho. Ex21.05 Se o escravo disser que ama a sua mulher, os seus filhos e o seu dono e não quiser ser posto em liberdade, Ex21.06 então o dono o levará ao lugar de adoração. Ali ele o encostará na porta ou no batente da porta e furará a orelha dele com um furador. Então ele será seu escravo por toda a vida. 

Ex21.07 - Se um homem vender a sua filha para ser escrava, ela não ficará livre como ficam os escravos do sexo masculino. Ex21.08 Se um homem a comprar e disser que quer casar com ela, mas depois não gostar dela, ele terá de vende-la novamente ao pai dela. O seu dono não poderá vende-la a estrangeiros, pois ele não agiu direito com ela. Ex21.09 Se alguém comprar uma escrava para fazê-la casar com seu filho, deverá trata-la como se fosse sua filha. Ex21.10 Se um homem casar com uma segunda mulher, deverá continuar a dar a primeira a mesma quantidade de alimentos e de roupas e os mesmos direitos que ela possuia antes. Ex21.11 Se ele não cumprir essas três coisas, ela poderá sair livre sem ter de pagar nada. 

Ex21.12 - Deverá ser morto todo aquele que ferir uma pessoa de modo que ela morra. Ex21.13 Porém, se foi apenas um acidente, não tendo havido intenção de matar, então aquele que matou devera fugir para um lugar que Eu escolherei e ali ele ficará livre. Ex21.14 Mas, se um homem ficar com raiva e matar outro de propósito, deverá ser morto, ainda que ele tenha fugido para Meu altar a fim de se salvar. 

Ex21.15 - Quem bater no pai ou na mãe será morto. 

Ex21.16 - Quem levar a força uma pessoa para vendê-la ou para ficar com ela como escrava será morto. 

Ex21.17 - Quem amaldiçoar o pai ou a mãe será morto. 

Ex21.18 - Se durante uma briga um homem ferir o outro com uma pedra ou com um soco, ele não será castigado se aquele que for ferido não morrer. Mas se este ficar de cama Ex21.19 e mais tarde se levantar e começar a andar fora da casa com a ajuda de uma bengala, então aquele que o feriu terá que pagar o tempo que o outro perdeu e também as despesas do tratamento. 

Ex21.20 Ex21.21 - Se alguém ferir a pauladas o seu escravo e ele morrer na hora, o que bateu será castigado. Mas, se o escravo morrer só um ou dois dias depois, o dono não será castigado. Pois a perda do escravo já é um castigo para o dono. Esta lei vale também para as escravas. 

Ex21.22 - Se alguns homens estiverem brigando e ferirem uma mulher grávida, e por causa disto ela perder a criança, mas sem maior prejuízo para a sua saúde, Aquele que a feriu será obrigado a pagar o que o marido dela exigir, de acordo com o que os juizes decidirem. Ex21.23 Mas, se a mulher for ferida gravemente, o castigo será vida por vida, Ex21.24 olho por olho, dente por dente, mão por mão, pé por pé, Ex21.25 queimadura por queimadura, ferimento por ferimento, machucadura por machucadura. 

Ex21.26 Ex21.27 - Se alguém ferir o olho do seu escravo, e ele perder a vista, o escravo terá de ser libertado como pagamento pelo olho perdido. E, se alguém quebrar um dente de seu escravo, ele terá de ser libertado como pagamento pelo dente. Esta lei vale também para as escravas. 

Ex21.28 - Se um boi chifrar um homem ou uma mulher, e a pessoa morrer, o boi deverá ser morto a pedradas e ninguém comerá sua carne. Mas o dono do boi não será castigado. Ex24.29 Porém, se o boi tinha o costume de chifrar as pessoas, e o seu dono sabia disto e não o prendeu, e o boi matar algum homem ou alguma mulher, o boi será morto a pedradas. E o seu dono também será morto. Ex21.30 No entanto se deixarem que o dono pague uma multa para salvar sua vida, então ele terá que pagar tudo o que for exigido. Ex21.31 Se um boi matar um menino ou uma menina, será julgado por está mesma lei. Ex21.32 Se um boi chifrar um escravo ou uma escrava, o dono receberá como pagamento trezentos e quarenta gramas de prata, e o boi será morto a pedradas. 

Ex21.33 - Se alguém tirar a tampa de um poço e não o tampar, e nele cair um boi ou um jumento, Ex21.34 essa pessoa terá que pagar ao dono o preço do animal. Ela fará o pagamento em dinheiro, porem o animal morto será seu. 

Ex21.35 Se o boi de um homem ferir o boi de outro, e o boi que foi ferido morrer, o boi vivo será vendido, e o dinheiro será repartido entre os dois homens; e o boi morto será dividido também entre os dois. Ex21.36 Porém, se o boi já era conhecido como chifrador, e o seu dono ainda não o prendeu, ele dará ao outro homem um boi vivo, mas o boi morto será seu. 

Ex22.01 Se alguém roubar um boi ou uma ovelha e matar ou vender o animal, pagará cinco bois por um boi e quatro ovelhas por uma ovelha. 

Ex22.02 Quem roubou deverá pagar por aquilo que roubou. Se não tiver com que pagar, então deverá ser vendido como escravo para pagar por aquilo que roubou. 

Ex22.03 Se o animal roubado, seja boi, jumento ou ovelha, for encontrado vivo com a pessoa que o roubou, ela pagará dois por um. 

Ex22.04 - Se um ladrão for apanhado roubando de noite uma casa e for morto, quem o matar não será culpado pela morte do ladrão. Mas, se isto acontecer de dia, ele será culpado de assassinato. 

Ex22.05 - Se alguém deixar que seus animais pastem num campo ou numa plantação de uvas, ou se os largar para comerem as colheitas de outras pessoas, esse alguém pagará com o melhor de seu próprio campo ou com o melhor de sua própria plantação de uvas. Ex22.06 - Se alguém acender uma fogueira no seu campo, e o fogo pegar nos espinhos e se espalhar pelo campo de outro homem e destruir os feixes de trigo ou as plantações que já estiverem maduras, aquele que acendeu a fogueira pagará todos os prejuízos. 

Ex22.07 - Se alguém receber de outra pessoa dinheiro ou objetos para serem guardados, e isso for roubado da sua casa, o ladrão se for achado, pagará o dobro. Ex22.08 Mas, se o ladrão não for encontrado, o dono da casa será levado ao lugar de adoração e ali deverá jurar que não roubou o que lhe foi dado para guardar. 

Ex22.09 - Se uma pessoa ficar com um boi, um jumento, uma ovelha, roupas ou qualquer coisa perdida, e aparecer alguém dizendo que é o dono, o caso deverá ser levado até o lugar de adoração. Aquele que Deus declarar culpado pagará ao dono o dobro. 

Ex22.10 - Se alguém entregar um animal para o seu vizinho tomar conta, seja jumento, boi, ovelha ou outro animal qualquer, e o animal morrer ou ficar aleijado, ou se for roubado sem que ninguém veja o roubo, Ex22.11 o homem que tomou conta deverá jurar em nome do Deus Eterno que não roubou o animal. Se o animal não tiver sido roubado, o dono aceitará o juramento, e o outro não precisará pagar nada. Ex22.12 Porém, se de fato o animal tiver sido roubado, então o outro deverá pagar ao dono pelo animal. Ex22.13 Se o animal tiver sido morto por animais selvagens, o outro terá de trazer como prova o que sobrou e não pagará nada pelo animal morto. 

Ex22.14 - Se alguém pedir emprestado um animal, e este ficar doente ou morrer quando o seu dono não estiver presente, quem pediu emprestado deverá pagar o preço dele. Ex22.15 Mas, se isso acontecer quando o dono estiver presente, o outro não precisará pagar nada. Se o animal tiver sido alugado, só será pago o aluguel. 

Ex22.16 - Se um homem seduzir uma virgem que não estava com casamento contratado, ele pagará o dote da moça e se casará com ela. Ex22.17 Porém, se o pai dela não quiser que a moça se case com ele, então ele pagará ao pai uma quantia em dinheiro, de acordo com o preço de uma noiva virgem. 

Ex22.18 - Mate toda mulher que fizer feitiçaria. 

Ex22.19 - Quem tiver relações sexuais com um animal será morto. 

Ex22.20 - Condene a morte toda pessoa que oferecer sacrifícios a qualquer outro deus, e não somente a Mim, O Deus Eterno. 

Ex22.21 - Não maltratem nem persigam um estrangeiro que estiver morando na terra de vocês. Lembrem que vocês foram estrangeiros no Egito. Ex22.22 Não maltratem as viuvas nem os órfãos. Ex22.23 Se vocês os maltratarem, Eu, O Deus Eterno, os atenderei quando eles pedirem socorro. Ex22.24 Eu ficarei irado e matarei vocês na guerra. As suas mulheres ficarão viuvas e os seus filhos ficarão órfãos. 

Ex22.25 - Se você emprestar dinheiro a algum pobre de Meu povo, não faça como o agiota, que cobra juros. Ex22.26 Se você receber a capa do seu vizinho como garantia de uma dívida, devolva-a antes que anoiteça. Ex22.27 Pois a capa e a única coisa que ele tem com que se cobrir quando dorme, para esquentar o corpo. Sem a capa ele não tem nada com que se cobrir. Quando ele clamar a Mim pedindo ajuda, eu o atenderei pois sou bondoso. 

Ex22.28 - Não rogue pragas contra Deus e não amaldiçoe nenhuma das autoridades do seu povo. 

Ex22.29 - Traga-me no tempo certo as ofertas de cereais, de vinho e de azeite. 

- Entregue-me o seu primeiro filho. 

Ex22.30 - Entregue-me os primeiros filhotes das suas vacas e das suas ovelhas. Deixe que o primeiro filhote macho fique com a mãe sete dias; porém, no oitavo dia, ofereça-o a Mim. 

Ex22.31 - Vocês são um povo separado para Mim; por isso não comam a carne de animais que tenham sido mortos por animais selvagens; dêem essa carne aos cães. 

Ex23.01 - Não espalhe notícias falsas e não minta no tribunal para ajudar alguém. Ex23.02 Não siga a maioria quando ela faz o que é errado e não dê testemunho falso para ajudar a maioria a torcer a justiça. Ex23.03 Não faça injustiça, nem mesmo para favorecer o pobre. 

Ex23.04 - Se vir o boi ou o jumento do seu inimigo andando perdido, leve-o de volta para ele. Ex23.05 Se o jumento dele cair debaixo da carga, não o deixe ali, mas ajude o dono a por o animal de pé. 

Ex23.06 - Quando um pobre comparecer ao tribunal, não cometa injustiça contra ele. Não faça acusações falsas nem condene a morte uma pessoa inocente. Pois eu condenarei aquele que fizer essas coisas más. Não aceite dinheiro para torcer a justiça, pois esse dinheiro faz que as pessoas fiquem cegas e não vejam o que é direito, prejudicando assim a causa daqueles que são inocentes. 

Ex23.09 - Não maltrate os estrangeiros que moram no meio de vocês. Vocês sabem como eles sofrem por serem estrangeiros, pois vocês foram estrangeiros no Egito. 

Ex23.10 - Durante seis anos você semeará as suas terras e colherá o que elas produzirem. Ex23.11 Porém no sétimo ano deixe que a terra descanse e não colha nada que crescer nela. Mas os pobres poderão comer o que crescer ali, e os animais selvagens comerão o que sobrar. Faca isso também com as plantações de uvas e de azeitonas. 

Ex23.12 - Trabalhe seis dias por semana, mas no sétimo dia não faça nenhum trabalho para que os seus escravos, os seus animais, e os estrangeiros que trabalham para você possam descansar. 

Ex23.13 - Dêem atenção a tudo o que Eu, O Deus Eterno, tenho dito a vocês. Não façam orações a outros deuses, nem mesmo falem os nomes deles. 

Ex23.19 - Não cozinhem um carneiro ou um cabrito no leite de sua própria mãe. 

Ex35.02 Vocês tem seis dias para trabalhar, porém o sétimo dia deve ser sagrado, um dia solene dedicado ao Deus Eterno. Qualquer pessoa que fizer algum trabalho neste dia deverá ser morta. Ex35.03 No sábado nem mesmo acendam fogo nas suas casas. 

Lv03.17 Por isso, os israelitas, em todos os lugares onde morem, não comerão nem a gordura nem o sangue. Essa é uma lei que deverá ser obedecida para sempre por vocês e pelos seus descendentes. 

Lv07.22 Não comam gordura de gado, de carneiros e de cabritos. A gordura de um animal que morrer de morte natural ou que for morto por animais selvagens não poderá ser comida, mas poderá ser usada para outros fins. 

Lv07.26 Em todos os lugares onde morarem, os israelitas estarão proibidos de comer o sangue de animais ou de aves. Quem comer sangue deverá ser expulso do meio do povo. 

Lv11.02 Vocês poderão comer a carne de qualquer animal Lv11.03 que tem o casco dividido e que rumina. Lv11.04 Lv11.05 Lv11.06 Mas não poderão comer camelos, coelhos selvagens ou lebres, pois esses animais ruminam, mas não tem casco dividido. Para vocês esses animais são impuros. Lv11.07 É proibido comer carne de porco. Para vocês o porco e impuro, pois tem o casco dividido, mas não rumina. Lv11.08 Não comam nenhum desses animais quando estiverem mortos. Todos eles são impuros. 

Lv11.09 Vocês poderão comer qualquer peixe que tem barbatanas e escamas, Lv11.10 mas não poderão comer os animais que vivem na água e que não tem barbatanas nem escamas. Esses animais são impuros para vocês; Lv11.11 não comam nenhum deles e mesmo quando eles estiverem mortos, não toquem neles. Lv11.12 Qualquer animal que vive na água e que não tem barbatanas nem escamas é impuro. 

Lv11.13 Também são impuras as seguintes aves: águias, urubus, águias-marinhas, Lv11.14 açores, falcões, Lv11.15 corvos, Lv11.16 avestruzes, corujas, gaivotas, gaviões, Lv11.17 mochos, corvos-marinhos, íbis, Lv11.18 gralhas, pelicanos, abutres, Lv11.19 cegonhas, garças e poupas; e também morcegos. 

Lv11.20 É impuro todo inseto que anda e que voa; Lv11.21 mas vocês poderão comer os insetos que tem pernas e que saltam. Lv11.22 Poderão comer toda espécie de gafanhotos e de grilos. Lv11.23 Mas todos os outros insetos que andam e que voam são impuros. 

Lv11.24 Lv11.25 Ficará impuro até o por do sol quem tocar nos seguintes animais depois de mortos: Lv11.27 todos os animais com cascos, mas que não tem o casco dividido e que não ruminam, Lv11.27 Lv11.28 e todos os animais de quatro pés que andam sobre as plantas dos pés. Se alguém pegar o corpo de qualquer um deles, terá de lavar a roupa que estiver vestindo e ficará impuro até o por do sol. 

Lv11.29 Lv11.30 Dos animais que se arrastam pelo chão são impuros os seguintes: todas as espécies de lagartos, lagartixas, ratos, toupeiras e camaleões. Lv11.31 Ficará impuro até o por do sol quem tocar nesses animais depois de mortos. Lv11.32 E, se o corpo de qualquer um destes animais cair em cima de alguma coisa, essa coisa ficará impura. Isso inclui qualquer objeto de madeira, tecido, couro ou saco, qualquer coisa. Para purificar esse objeto será preciso coloca- lo na água, mas ele ficará impuro até o por do sol. 

Lv11.33 E se o corpo de um desses animais cair num pote de barro, tudo o que estiver dentro do pote estará impuro; será preciso quebrar o pote. Lv11.34 E se a água daquele pote cair em cima de qualquer comida, essa comida ficará impura. E qualquer líquido que estiver no pote ficará impuro também. Lv11.35 Se o corpo de um desses animais cair sobre alguma coisa, ela ficará impura. Se for um forno ou um fogão de barro, então ele se tornará impuro e deverá ser quebrado; Lv11.36 se for uma fonte ou uma caixa de água, a água ali dentro continuará pura, mas quem tocar no corpo ficará impuro. Lv11.37 Se o corpo de um desses animais cair em cima de sementes que vão ser plantadas, elas continuarão puras; Lv11.38 mas, se as sementes estiverem de molho na água, e o corpo cair na água, então elas se tornarão impuras. 

Lv11.39 Se um animal que se pode comer morrer de morte natural, a pessoa que tocar no corpo ficará impura até o por do sol. Lv11.40 E, se alguém comer a carne desse animal, precisará lavar a roupa que está vestindo e ficará impuro até o por do sol; e, se alguém carregar o corpo do animal, precisará lavar a roupa e ficará impuro até o por do sol. 

Lv11.41 É proibido comer qualquer animal que se arrasta pelo chão; esses animais são impuros. Lv11.42 É proibido comer qualquer um deles, tanto aqueles que se arrastam como aqueles que andam com quatro patas ou mais. 

Lv12.02 Quando uma mulher der a luz um filho, ficará impura sete dias, como acontece durante as regras. Lv12.03 No oitavo dia o menino será circuncidado. Lv12.04 Depois disso, por causa da perda de sangue, ela ficará impura por mais trinta e três dias. Lv12.05 Se ela der a luz uma filha, ficará impura catorze dias, como acontece durante as regras. Depois disso, por causa da perda de sangue, ela ficará impura por mais sessenta e seis dias. 

Lv13.02 Se uma pessoa tiver na pele uma inchação, tumor ou mancha que vai virando uma doença contagiosa, essa pessoa será levada à Arão, o sacerdote, ou a um dos sacerdotes, que são filhos de Arão. Lv13.03 O sacerdote examinará a pele, e se os pelos da mancha se tornaram brancos, e se parecer que a ferida ficou mais funda do que a pele, então é uma doença contagiosa; o sacerdote declarará que a pessoa é impura. Lv13.04 Mas, se a mancha for branca e se não parecer que ficou mais funda do que a pele, e se os pelos do lugar não se tornaram brancos, então o sacerdote fará que a pessoa fique no isolamento sete dias. Lv13.05 No sétimo dia o sacerdote examinará de novo e, se na sua opinião a mancha não se espalhou, mas continua como estava, então ele mandará que a pessoa fique no isolamento mais sete dias. Lv13.06 No sétimo dia ele examinará a pessoa outra vez; se a mancha estiver desaparecendo e, se não tiver se espalhado na pele, então é só um tumor sem importância. A pessoa lavará a roupa que estiver vestindo, e o sacerdote declarará que está pura. Lv13.07 Mas, se depois disso a mancha se espalhar na pele, então a pessoa irá outra vez falar com o sacerdote. Lv13.08 Ele a examinará e, se a mancha tiver se espalhado, declarará que a pessoa está impura; é um caso de doença contagiosa. 

Lv13.09 Quando alguém tiver uma doença contagiosa de pele, deve ser levado ao sacerdote. Lv13.10 Este o examinará, e, se houver na pele um tumor branco, e os pelos do lugar estiverem brancos também, e houver uma ferida aberta no lugar, Lv13.11 então é um caso crônico de doença contagiosa. Aí o sacerdote declarará que o doente está impuro e não fará que ele fique no isolamento, pois não há duvida que ele é impuro. Lv13.12 Se o sacerdote achar que a doença se espalhou pelo corpo inteiro, da cabeça aos pés, Lv13.13 então ele examinará o doente. Se de fato a doença se espalhou pelo corpo todo, e a pele se tornou branca, então o homem estará puro, e o sacerdote o declarará puro. Lv13.14 Porém, quando aparecer uma ferida aberta na pele do doente, ele estará impuro. Lv13.15 O sacerdote o examinará outra vez e, se encontrar uma ferida aberta, então declarará que a pessoa está impura. Uma ferida aberta é sinal de doença contagiosa. Lv13.16 Mas, quando a ferida sarar e se tornar branca, a pessoa se apresentará ao sacerdote, Lv13.17 que a examinará. Se a ferida se tornou branca, então a pessoa está pura, e o sacerdote declarará que a pessoa está pura. 

Lv13.18 Se alguém tiver um furúnculo que sarou, Lv13.19 e ali aparecer um lugar inchado e branco ou uma mancha avermelhada, a pessoa se apresentará ao sacerdote. Lv13.20 Ele a examinará e, se parecer que a ferida ficou mais funda do que a pele, e os pelos do lugar se tornaram brancos, então ele declarará que a pessoa está impura. É um caso de doença contagiosa que começou no furúnculo. Lv13.21 Mas, se o sacerdote descobrir que os pelos não estão brancos e que a ferida não está mais funda do que a pele, mas já se tornou branca, então ele mandará a pessoa ficar no isolamento sete dias. Lv13.22 Se a mancha se espalhou, é um caso de doença contagiosa, e o sacerdote declarará que a pessoa está impura. Lv13.23 Mas, se a mancha não se espalhou, mas continua como estava, então é somente a cicatriz que o furúnculo deixou na pele. Portanto, o sacerdote declarará que a pessoa está pura. 

Lv13.24 Se alguém se queimar, e no lugar queimado a ferida virar uma mancha avermelhada ou branca, Lv13.25 o sacerdote examinará a mancha. Se os pelos do lugar se tornaram brancos, e a ferida ficou mais funda do que a pele, é uma doença contagiosa que começou com a queimadura, e o sacerdote declarará que a pessoa está impura. Lv13.26 Porém, se o sacerdote descobrir que os pelos da ferida não estão brancos e que a ferida não está mais funda do que a pele e a sua cor está clara, o sacerdote mandará a pessoa ficar no isolamento sete dias. Lv13.27 No sétimo dia o sacerdote a examinará e, se a mancha tiver se espalhado, então é uma doença contagiosa, e o sacerdote declarará que a pessoa está impura. Lv13.28 Mas, se a mancha não se espalhou, mas continua como estava, e sua cor está clara, então é uma inchação causada pela queimadura. Aí o sacerdote declarará que a pessoa está pura, pois se trata somente de uma cicatriz que a queimadura deixou. 

Lv13.29 Quando um homem ou uma mulher tiver uma doença da pele na cabeça ou no queixo, Lv13.30 o sacerdote examinará a pele. Se parece que a ferida ficou mais funda do que a pele, e se os cabelos dali estiverem amarelos e forem poucos, é uma doença contagiosa, e o sacerdote declarará que a pessoa está impura. Lv13.31 Se o sacerdote achar que a ferida não está mais funda do que a pele, e se não houver nela cabelos escuros, então ele mandará a pessoa ficar no isolamento sete dias. Lv13.32 No sétimo dia ele a examinará; se a doença não tiver se espalhado e no lugar não houver cabelos amarelados, e se a ferida não ficou mais funda do que a pele, Lv13.33 então a pessoa rapará a cabeça ou o queixo, sem cortar os cabelos da parte doente. O sacerdote mandará que ela fique no isolamento mais sete dias Lv13.34 e no sétimo dia examinará a pele. Se a doença não tiver se espalhado e se parecer que não ficou mais funda do que a pele, o sacerdote declarará que a pessoa está pura. Ela lavará a roupa que estiver vestindo e estará pura. Lv13.35 Mas, se depois disso a infeção se espalhar, Lv13.36 então o sacerdote examinará a pessoa. Se ele verificar que de fato a infeção se espalhou, não é preciso que ele procure cabelos amarelados; a pessoa está impura. Lv13.37 Mas, se na opinião do sacerdote a infeção não se espalhou, e ali estiverem crescendo cabelos escuros, então a infeção sarou. A pessoa está pura, e o sacerdote declarará que ela está pura. 

Lv13.38 Quando um homem ou uma mulher tiver manchas brancas na pele, Lv13.39 o sacerdote examinará a pessoa. Se as manchas forem de um branco pálido, é uma coisa sem importância. A pessoa está pura. 

Lv13.40 Se um homem perder cabelos da parte de trás da cabeça Lv13.41 ou da parte da frente, ele se torna calvo ou meio calvo, mas não fica impuro. Lv13.42 Mas, se na parte pelada da cabeça aparecer uma mancha cor de rosa, é uma doença contagiosa. Lv13.43 O sacerdote examinará o homem e, se descobrir uma mancha cor de rosa, como as que aparecem na pele, Lv13.44 é uma doença contagiosa. O homem está impuro, e o sacerdote declarará que está impuro por causa da infeção na cabeça. 

Lv13.45 Uma pessoa que sofrer de uma doença contagiosa da pele deverá vestir roupas rasgadas, deixar os cabelos sem pentear, cobrir o rosto da boca para baixo e gritar: "Impuro, impuro!" Lv13.46 Enquanto sofrer de uma doença contagiosa, a pessoa continuará impura e precisará morar sozinha, fora do acampamento. 

Lv13.47 Quando aparecer mofo numa roupa feita de lã ou de linho, Lv13.48 ou num tecido de linho ou de lã, ou num pedaço de couro, ou num objeto feito de couro, Lv13.49 se a mancha for esverdeada ou avermelhada, então é mofo e deve ser mostrado ao sacerdote. Lv13.50 O sacerdote examinará o objeto mofado e o colocará durante sete dias num lugar separado. Lv13.51 No sétimo dia ele examinará a mancha, e, se ele se tiver espalhado, então o mofo é contagioso, e a roupa, ou o tecido, ou o couro, ou o objeto feito de couro estará impuro, Lv13.52 e o sacerdote o queimará. É mofo contagioso e deve ser destruído pelo fogo. Lv13.53 Mas, se o sacerdote examinar a roupa, ou o tecido, ou o objeto de couro e descobrir que a mancha não se espalhou, Lv13.54 então mandará lavar o objeto em que está a mancha e o colocará durante mais sete dias em um lugar separado. Lv13.55 Depois examinará o objeto outra vez, e, se a mancha não mudou de cor, mesmo que não se tenha espalhado, então ele está impuro e precisa ser queimado. É mofo contagioso, esteja na parte da frente ou na parte de trás do objeto. Lv13.56 Mas, se o sacerdote descobrir que a mancha perdeu a cor depois de ter sido lavada, então o sacerdote rasgará aquela parte da roupa, do couro ou do tecido. Lv13.57 Mas, se depois disso o mofo aparecer de novo, então é mofo contagioso, e o objeto deve ser queimado. Lv13.58 Se o objeto for lavado, e a mancha desaparecer, então deve ser lavado mais uma vez e aí estará puro. 

Lv14.34 Quando Deus fizer aparecer mofo na casa de alguém, Lv14.35 o dono irá falar com o sacerdote e dirá que descobriu mofo na casa. Lv14.36 Antes de ir examina-la, o sacerdote mandará que tirem tudo da casa; se não, tudo o que estiver lá dentro será considerado impuro. Depois o sacerdote irá até a casa Lv14.37 e examinará o mofo. Se houver manchas esverdeadas ou avermelhadas nas paredes, e se parecer que entraram nas paredes, Lv14.38 então o sacerdote sairá da casa e a deixará fechada por sete dias. Lv14.39 No sétimo dia ele voltará e examinará a casa de novo. Se descobrir que as manchas se espalharam pelas paredes, Lv14.40 mandará que tirem as pedras em que está o mofo e as joguem para fora da cidade, num lugar impuro. Lv14.41 Mandará raspar as paredes de dentro da casa, e o reboco raspado será levado para um lugar impuro fora da cidade. Lv14.42 Depois colocarão pedras novas no lugar das que foram tiradas e rebocarão de novo a casa. 

Lv14.43 Se, depois de fazer tudo isso, aparecer mofo na casa outra vez, Lv14.44 o sacerdote a examinará. Se as manchas se tiverem espalhado pelas paredes, é mofo contagioso, e a casa está impura. Lv14.45 Ela será derrubada, e as pedras, a madeira e o reboco serão levados para um lugar impuro fora da cidade. Lv14.46 Quem entrar na casa durante os sete dias em que estiver fechada ficará impuro até o por do sol. Lv14.47 E, se nesse tempo alguém se deitar na casa ou comer ali dentro, deverá lavar a roupa que estiver vestindo. Lv14.48 Mas, se o sacerdote voltar e examinar a casa depois de rebocada e não encontrar mofo nas paredes, ele declarará que ela está pura, pois o mofo desapareceu completamente. 

Lv15.02 Quando um homem tiver um corrimento no membro ele ficará impuro, Lv15.03 tanto se o corrimento vazar do membro como se o corrimento pára nele. De um jeito ou do outro ele ficará impuro. Lv15.04 Qualquer cama em que ele se deitar e tudo aquilo em que se assentar ficarão impuros. Lv15.05 Se alguém tocar na cama dele, Lv15.06 ou se sentar onde ele se sentou, essa pessoa deverá lavar a roupa que estiver vestindo e tomar um banho; e ficará impura até o por do sol. Lv15.07 E quem tocar no homem que tem o corrimento deverá lavar a roupa que estiver vestindo e tomar um banho; e ficará impuro até o por do sol. Lv15.08 Se o homem que tem o corrimento cuspir numa pessoa que está pura, esta pessoa deverá lavar a roupa que estiver vestindo e tomar banho; e ficará impura até o por do sol. Lv15.09 qualquer sela em que o homem montar se tornará impura. Lv15.10 Quem tocar naquilo em que o homem se sentou ficará impuro até o por do sol. Se alguém pegar naquilo em que o homem se sentou, deverá lavar a roupa que estiver vestindo e tomar um banho; e ficará impuro até o por do sol. Lv15.11 Se o homem que tem o corrimento tocar numa pessoa sem primeiro lavar as mãos, então aquela pessoa deverá lavar a roupa que estiver vestindo e tomar um banho; e ficará impura até o por do sol. Lv15.12 qualquer pote de barro que o homem pegar deverá ser quebrado; se for de madeira, deverá ser lavado. 

Lv15.16 Quando um homem tiver perda de esperma, deverá tomar banho e ficará impuro até o por do sol. Lv15.17 Qualquer roupa ou pedaço de couro em que cair esperma deverá ser lavado e ficará impuro até o por do sol. Lv15.18 Depois que um homem e uma mulher tiverem relações, os dois deverão tomar um banho e ficarão impuros até o por do sol. 

Lv15.19 Quando uma mulher tiver as suas regras, ficará impura sete dias. Quem tocar nela durante este tempo ficará impuro até o por do sol. Lv15.20 Qualquer cama em que ela se deitar e qualquer coisa em que se sentar ficarão impuras. Lv15.21 Lv15.22 Lv15.23 Quem tocar na cama em que ela se deitou ou naquilo em que ela se sentou deverá lavar a roupa que estiver vestindo e tomar um banho; e ficará impuro até o por do sol. Lv15.24 E o homem que tiver relações com a mulher durante as regras ficará impuro sete dias; e qualquer cama em que ele se deitar ficará impura. 

Lv15.25 A mulher que tiver hemorragia ou continuar menstruada além do tempo normal ficará impura como durante as regras. Lv15.26 Qualquer cama em que ela se deitar e qualquer coisa em que ela se sentar durante este tempo ficarão impuras. Lv15.27 E quem tocar na cama ou naquilo em que ela se sentou ficará impuro e deverá lavar a roupa que estiver vestindo e tomar um banho; e ficará impuro até o por do sol. Lv15.28 Quando a hemorragia parar, ela deverá esperar sete dias, então estará pura. 

Lv18.06 Não tenha relações sexuais com uma mulher que seja sua parenta. 

Lv18.07 Não tenha relações sexuais com sua mãe; isso seria uma vergonha para seu pai e também para a sua mãe. Lv18.08 não tenha relações com qualquer outra mulher que pertença ao seu pai. Lv18.09 Não tenha relações com sua irmã, seja por parte de pai e de mãe ou somente por parte de pai; e não importa que ela tenha sido criada na mesma casa ou em outra. Lv18.10 Não tenha relações com sua neta; isto seria uma vergonha para você. Lv18.11 Não tenha relações com sua irmã por parte somente de pai, pois ela é irmã mesmo. Lv18.12 Lv18.13 Não tenha relações com sua tia, seja por parte de pai ou por parte de mãe. 

Lv18.14 Não tenha relações com a mulher de seu tio por parte de pai, pois ela é sua tia. Lv18.15 Não tenha relações com sua nora. Lv18.16 Não tenha relações com sua cunhada; isso seria uma vergonha para seu irmão. Lv18.17 Não tenha relações com a filha ou a neta de uma mulher com quem você já teve relações; é possível que ela seja sua parenta, e isso seria uma imoralidade. 

Lv18.18 Não case com sua cunhada, irmã da sua esposa, enquanto esta estiver viva. Isso criaria inimizade entre as duas irmãs. 

Lv18.19 Não tenha relações com uma mulher durante as regras. Lv18.20 Não tenha relações com a mulher de outro homem; isso torna você impuro. Lv18.21 Nenhum pai deverá entregar o filho ou a filha para servir ao deus Moloque. Isso seria uma vergonha para o santo nome do Deus Eterno. Lv18.22 Nenhum homem deverá ter relações com outro homem; Deus detesta isso. Lv18.23 Ninguém homem ou mulher deverá ter relações com um animal; isso e uma imoralidade, e a pessoa fica impura. 

Lv19.02 - Sejam santos, pois Eu, o Eterno, o Deus de vocês, sou santo. Lv19.03 Cada um respeite sua mãe e o seu pai, e todos guardem o sábado. Eu sou o Eterno, o Deus de vocês. 

Lv19.04 - Não adorem ídolos nem façam deuses de metal. Eu sou o Eterno, o Deus de vocês. 

Lv19.05 - Quando matarem um animal para uma oferta de paz, façam como Eu mandei, e assim Eu aceitarei a oferta. Lv19.06 A carne deverá ser comida no dia em que o animal for morto ou então no dia seguinte. Mas, se sobrar carne para o terceiro dia, ela deverá ser queimada, Lv19.07 pois ficou impura. Se alguém comer a carne nesse dia, eu não aceitarei a oferta, Lv19.08 e a pessoa que comeu deverá ser castigada, pois profanou aquilo que para Mim é sagrado. Essa pessoa será expulsa do meio do povo de Israel. 

Lv19.09 Quando fizerem a colheita do trigo, não colham as espigas dos pés que ficam na beira do campo nem voltem atrás para pegar as espigas que não tiverem sido colhidas. Lv19.10 E não façam uma segunda colheita nas plantações de uvas, para colherem os cachos que ficaram, nem voltem atrás para catarem os cachos que tiverem caído no chão. Deixem isso para os pobres e para os estrangeiros. Eu sou o Eterno, o Deus de vocês. 

Lv19.11 - Não roube, não minta e não engane os outros. Lv19.12 Não faça juramentos falsos em Meu nome, pois isso é profanar o Meu nome. Eu sou o Deus Eterno. 

Lv19.13 - Não explore nem roube os outros. Não segure até o dia seguinte o pagamento do trabalhador diarista. 

Lv19.14 Não amaldiçoe um surdo nem ponha na frente de um cego alguma coisa que o faça tropeçar. Tenha respeito para Comigo, o seu Deus. Eu sou o Deus Eterno. 

Lv19.15 - Quando julgar alguma causa, não seja injusto; não favoreça os humildes nem procure agradar os poderosos. Julgue todas as causas com justiça. 

LV19.16 Não ande espalhando mentiras no meio do povo nem faça uma acusação falsa que possa causar morte a alguém. Eu sou o Deus Eterno. 

Lv19.17 - Não guarde ódio no coração contra outro israelita, mas corrija-o com franqueza para que você não acabe cometendo um pecado por causa dele. Lv19.18 Não se vingue nem guarde ódio de alguém do seu povo, mas ame os outros como você ama a você mesmo. Eu sou o Deus Eterno. 

Lv19.19 - Obedeçam as minhas leis. 

Não cruzem animais domésticos de espécies diferentes. 
Não semeiem tipos diferentes de sementes no mesmo campo. 
Não vistam roupas feitas de diferentes tecidos. 

Lv19.20 - Se um homem tiver relações com uma escrava que já estava prometida para ser a concubina de outro homem, mas que ainda não foi comprada nem posta em liberdade, o homem e a escrava serão castigados mas não serão mortos, pois ela ainda não estava em liberdade. 

Lv19.23 - Quando vocês estiverem morando na terra de Canaã e plantarem árvores frutíferas, não comam as frutas que as árvores derem nos primeiros três anos; essas frutas são impuras. Lv19.24 No quarto ano as frutas serão dedicadas a Mim, o Deus Eterno, como oferta de louvor. Lv19.25 No quinto ano vocês poderão comer as frutas, e assim as árvores produzirão cada vez mais. 

Eu sou o Eterno, o Deus de vocês. 

Lv19.26 - Não comam carne em que houver sangue. 

Não procurem adivinhar o futuro nem façam feitiçarias. 

Lv19.27 Não cortem o cabelo dos lados da cabeça nem aparem a barba. 

Lv19.28 Quando chorarem a morte de alguém, não se cortem nem façam marcas no corpo. Eu sou o Deus Eterno. 

Lv19.29 - Não desonrem suas filhas entregando-as para serem prostitutas nos templos pagãos. Isso encheria a terra de idolatria e pecado. 

Lv19.30 Guardem o sábado, que é um dia sagrado, e respeitem o lugar onde Sou adorado. Eu sou o Deus Eterno. 

Lv19.31 - Não procurem a ajuda dos que invocam os espíritos dos mortos e dos que advinham o futuro. Isso é pecado e fará que vocês fiquem impuros. Eu sou o Eterno, o Deus de vocês. 

Lv19.32 - Fiquem de pé na presença das pessoas idosas e as tratem com todo o respeito; e honrem a Mim, o Deus de vocês. Eu sou o Deus Eterno. 

Lv19.33 - Não maltratem os estrangeiros que vivem na terra de vocês. Lv19.34 Eles devem ser tratados como se fossem israelitas; amem os estrangeiros, pois vocês foram estrangeiros no Egito e devem amá-los como amam a vocês mesmos. Eu sou o Eterno, o Deus de vocês. 

Lv19.35 - Não prejudiquem os outros, usando medidas falsas de comprimento, peso ou capacidade. Lv19.36 Usem balanças certas, pesos certos e medidas certas. Eu sou o Eterno, o Deus de vocês. Eu os tirei do Egito. 

Lv23.03 Vocês tem seis dias para trabalhar, mas o sétimo dia é o dia sagrado de descanso, quando todos deverão se reunir para adorar a Deus. Não façam nenhum trabalho nesse dia. Em todos os lugares onde os israelitas morarem, o sábado é um dia dedicado ao Deus Eterno. 

Lv24.15 Quem amaldiçoar o seu Deus pagará por esse pecado Lv24.16 e será morto a pedradas por todo o povo. Não importa que seja israelita ou estrangeiro; quem amaldiçoar o nome do Deus Eterno será morto. 

Lv24.17 - "Aquele que matar uma pessoa será morto. Lv24.18 Quem matar um animal domestico de outra pessoa dará ao dono outro animal do mesmo valor, um animal pelo outro. Lv24.19 Se alguém ferir outra pessoa, farão com ele a mesma coisa que ele fez: Lv24.20 quebradura por quebradura, olho por olho, dente por dente. Ele será ferido do mesmo jeito que feriu o outro. 

Lv25.02 Quando vocês entrarem na terra que o Deus Eterno lhes vai dar, deixem que de sete em sete anos a terra descanse, em honra ao Deus Eterno. Lv25.03 Durante seis anos semeiem os seus campos, podem as parreiras e colham as uvas. 

Lv25.04 Mas o sétimo ano será um ano de descanso sagrado para a terra, um descanso dedicado ao Deus Eterno. Nesse ano ninguém semeará o seu campo nem podará suas parreiras. Lv25.05 Ninguém colherá o trigo que crescer por si mesmo, nem podará as parreiras, nem colherá as uvas. será um ano de descanso completo para a terra. Lv25.06 Os campos não serão semeados, mas mesmo assim produzirão bastante para alimentar todos os israelitas, os seus escravos e as suas escravas, os seus empregados, os estrangeiros que vivem no meio do povo, Lv25.07 e também os animais domésticos e os animais selvagens. Tudo o que a terra produzir servirá de alimento. 

Lv25.08 Contem sete semanas de anos, isto é, sete anos vezes sete, o que dá um total de quarenta e nove anos. Lv25.09 Então, no dia dez do sétimo mês, que é o Dia do Perdão, mandem um homem tocar trombeta por todo o país. Lv25.10 Pois esse ano, que vem depois de cada quarenta e nove anos, é o ano sagrado da libertação, em que vocês anunciarão liberdade a todos os moradores do país. Nesse ano todos os que tiverem sido vendidos como escravos voltarão livres para as sua famílias, e todos os campos que tiverem sido vendidos voltarão a pertencer ao primeiro dono. Lv25.11 Nesse ano ninguém semeará seus campos, nem colherá o trigo que crescer por si mesmo, nem podará as parreiras, nem colherá as uvas, Lv25.12 pois o Ano da Libertação é sagrado para o povo, e nele todos se alimentarão daquilo que a terra produzir por si mesma. 

Lv25.13 No Ano da Libertação todas as terras que tiverem sido vendidas voltarão a pertencer ao primeiro dono. Lv25.14 Na venda ou na compra de terras, não explorem os outros. O preço será calculado na base do Ano da Libertação; pois o que se vende não são, de fato, as terras, mas as colheitas que elas produzem. Portanto, o comprador descontará do preço o número de colheitas desde o último Ano da Libertação; e o vendedor calculará o preço na base dos anos de colheita que ainda faltam até o seguinte Ano da Libertação. 

Se ainda forem muitos anos, o preço subirá, se forem poucos, o preço baixará. 

Lv25.17 Que ninguém explore os outros; que todos temam a Deus, pois Ele é o Eterno, o nosso Deus. 

Lv25.18 Obedeçam a todas as leis e mandamentos de Deus para que vivam em segurança na terra que vai ser de vocês. Lv25.19 Ela produzirá as suas colheitas, e todos viverão em segurança. Lv25.20 Mas alguém é capaz de perguntar como é que haverá comida durante o sétimo ano, quando ninguém vai semear nem fazer a colheita. Lv25.21 A resposta é que Deus abençoará a terra, e no sexto ano ela produzirá colheitas que serão suficientes para três anos. 

Lv25.22 Quando vocês semearem os seus campos no oitavo ano, estarão comendo aquilo que colheram no sexto ano, e haverá bastante para comer até a colheita do nono ano. 

Lv25.23 A terra é de Deus, portanto ela não será para sempre daquele que a comprar. Deus é o dono dela, e para Ele nós somos estrangeiros que moramos por um pouco de tempo na terra dEle. Lv25.24 Assim, quando um terreno for vendido, o seu antigo dono será o primeiro a ter o direito de tornar a comprá-lo. 

Lv25.25 Se um israelita ficar pobre e precisar vender uma parte de suas terras, o seu parente mais chegado deve tornar a comprar o que ele vendeu. 

Lv25.26 Mas, se ele não tiver um parente que compre as terras, e possível que mais tarde ele mesmo fique rico outra vez, podendo assim comprar o terreno que vendeu. Lv25.27 Ele descontará o valor das colheitas que o terreno tiver produzido desde o ultimo Ano da Libertação e calculará o preço a pagar, tendo como base os anos de colheita que ainda faltarem até o seguinte Ano da Libertação. E assim ele será novamente o dono do terreno. Lv25.28 Mas, se ele não tiver o suficiente para comprar o terreno, então este ficará pertencendo ao comprador até o seguinte ano da libertação. Nesse ano o terreno voltará a pertencer ao primeiro dono. 

Lv25.29 Se um homem vender uma casa que fica numa cidade protegida por muralhas, ele terá o direito de comprar a casa de volta até um ano depois da venda. Lv25.30 Mas, se dentro de um ano ele não comprá-la, então ela pertencerá ao comprador e aos seus descendentes para sempre. Nem mesmo no Ano da Libertação a casa voltará a ser do primeiro dono. Lv25.31 Porém as casas que ficam em cidades sem muralhas são como os terrenos; o primeiro dono tem o direito de tornar a comprar a casa, e no Ano da Libertação ela volta a ser do primeiro dono. 

Lv25.32 Os levitas tem sempre o direito de tornarem a comprar as suas casas que ficam nas cidades onde moram. Lv25.33 Mas, se um levita vender a sua casa numa dessas cidades e não tornar a comprá-la, então no Ano da Libertação a casa volta s ser dele; pois as casas das cidades onde os levitas moram serão sua propriedade permanente no meio do povo de Israel. Lv25.34 Mas os campos onde os levitas moram não podem ser vendidos; eles pertencem aos levitas para sempre. 

Nu30.1-15 
1 Depois disse Moisés aos cabeças das tribos dos filhos de Israel: Isto é o que o Senhor ordenou: 
2 Quando um homem fizer voto ao Senhor, ou jurar, ligando-se com obrigação, não violará a sua palavra; segundo tudo o que sair da sua boca fará. 
3 Também quando uma mulher, na sua mocidade, estando ainda na casa de seu pai, fizer voto ao Senhor, e com obrigação se ligar, 
4 e seu pai souber do seu voto e da obrigação com que se ligou, e se calar para com ela, então todos os seus votos serão válidos, e toda a obrigação com que se ligou será válida. 
5 Mas se seu pai lho vedar no dia em que o souber, todos os seus votos e as suas obrigações, com que se tiver ligado, deixarão de ser válidos; e o Senhor lhe perdoará, porquanto seu pai lhos vedou. 
6 Se ela se casar enquanto ainda estiverem sobre ela os seus votos ou o dito irrefletido dos seus lábios, com que se tiver obrigado, 
7 e seu marido o souber e se calar para com ela no dia em que o souber, os votos dela serão válidos; e as obrigações com que se ligou serão válidas. 
8 Mas se seu marido lho vedar no dia em que o souber, anulará o voto que estiver sobre ela, como também o dito irrefletido dos seus lábios, com que se tiver obrigado; e o senhor lhe perdoará. 
9 No tocante ao voto de uma viúva ou de uma repudiada, tudo com que se obrigar ser-lhe-á válido. 
10 Se ela, porém, fez voto na casa de seu marido, ou se obrigou com juramento, 
11 e seu marido o soube e se calou para com ela, não lho vedando, todos os seus votos serão válidos; e toda a obrigação com que se ligou será válida. 
12 Se, porém, seu marido de todo lhos anulou no dia em que os soube, deixará de ser válido tudo quanto saiu dos lábios dela, quer no tocante aos seus votos, quer no tocante àquilo a que se obrigou; seu marido lhos anulou; e o senhor lhe perdoará. 
13 Todo voto, e todo juramento de obrigação, que ela tiver feito para afligir a alma, seu marido pode confirmá-lo, ou pode anulá-lo. 
14 Se, porém, seu marido, de dia em dia, se calar inteiramente para com ela, confirma todos os votos e todas as obrigações que estiverem sobre ela; ele lhos confirmou, porquanto se calou para com ela no dia em que os soube. 
15 Mas se de todo lhos anular depois de os ter sabido, ele levará sobre si a iniqüidade dela. 
 

De14.01 "Como vocês são o povo do Senhor, não golpeiem os próprios corpos, como os pagãos fazem quando adoram os ídolos deles; nem rapem o cabelo acima da testa, como sinal de luto. 

De14.22 Dêem o dízimo de todas as colheitas, todos os anos. Levem os dízimos para comer na presença do Senhor Nosso Deus, no lugar que Ele escolher para santuário. Esta determinação é aplicável aos dízimos dos cereais, do vinho, do azeite e das primeiras crias das vacas e das ovelhas. A finalidade dos dízimos é ensinar vocês a temerem sempre ao Senhor, dando sempre à Deus o primeiro lugar nas suas vidas. 

De14.28 De14.29 De três em três anos, os dízimos totais do terceiro ano serão empregados em programas de assistência local. Serão dados aos Levitas, que não receberam herança como as outras tribos, aos estrangeiros, aos órfãos e às viúvas que residam nas cidades em que vocês moram. Assim eles poderão comer com fartura, e ficarão satisfeitos. Então o Senhor nosso Deus abençoará vocês e o seu trabalho. 

De15.11 ...Empreste, pois, generosamente aos irmãos pobres e necessitados! 

De17.17 Nem mulheres o rei deverá ter muitas - para que não diminua o amor ao Senhor. Outra coisa: Não deverá ser muito rico. 

De18.10 De18.11 Por exemplo: não viverá o israelita que entregar filho ou filha para ser queimado em sacrifício aos deuses. Também nenhum israelita poderá dar-se a nenhuma destas práticas: 

adivinhar futuro e coisas secretas; 
ler a sorte das pessoas - seja por que meio for; 
invocar espíritos para pedir ajuda deles; 
encantar ou hipnotizar bichos e pessoas; 
fazer trabalho de médium; 
fazer magia ou todo tipo de feitiçaria; 
consultar mortos.

 

 
 
 
 
 
 
 

De19.14 Quando chegarem à terra que o Senhor vai dar a Israel, lembrem isto sempre: Não roubem terreno de ninguém, mudando os marcos dos limites das terras. 

De19.15 Nunca declarem culpada uma pessoa, com base no depoimento de uma testemunha só. E isso para qualquer tipo de crime ou pecado. É preciso ouvir depoimento de, pelo menos duas ou três testemunhas. De15.16 De15.17 De15.18 De15.19 De15.20 De15.21 Se alguém der falso testemunho, afirmando que viu alguém praticar alguma transgressão - quando não viu - a instrução a seguir é esta: Os dois serão levados aos sacerdotes e juízes que estiverem exercendo as respectivas funções diante do Senhor. Os juízes farão cuidadoso interrogatório. Se a conclusão for que a testemunha é falsa, e que mentiu quando acusou o réu, receberá o mesmo castigo que pensava que o outro ia receber. Fazendo assim, vocês eliminam o mal entre o povo. Então, os demais vão sentir medo, e não vão repetir esta coisa horrível - dizer mentiras para prejudicar o próximo! Não tenham pena de uma testemunha falsa! A regra é esta: vida por vida, olho por olho, dente por dente, mão por mão, pé por pé. 

De20.05 De20.06 De20.07 De20.08 Depois, os oficiais do exército falarão aos soldados o seguinte: 'Algum de vocês construiu uma casa nova e não fez a dedicação dela? Se existe alguém nestas condições, volte para casa! Pois poderá morrer em combate, e outra pessoa iria consagrar a casa! 'Alguém aqui fez plantação de uvas e ainda não comeu dos frutos dela? Pois vá para casa! Poderá vir a morte durante a batalha, e outro irá aproveitar as frutas! 'Algum de vocês está noivo? Volte para casar! Pode ser que morra na luta, e outro homem seja o primeiro a desposar a moça! 'Mais uma coisa: algum soldado está com medo? Que vá embora para casa, antes que o medo e a covardia contagiem os demais! 'De20.09 Quando os oficiais acabarem de falar nomearão os capitães que deverão ir à frente dos batalhões. 

De20.10 Quando forem guerrear contra uma cidade, primeiro façam uma proposta de paz. 

De20.19 Quando as forças israelitas cercarem por muito tempo uma cidade, não destruam as árvores frutíferas. É evidente que elas não são inimigas! Por que deveriam de ser destruídas?! Elas vão dar alimento a vocês! 

De21.15 De21.16 De21.17 Se um homem tem duas esposas e ama uma delas, e a outra não, e as duas têm filhos dele, sendo que o filho mais velho é da esposa não amada - o homem não pode dar parte maior da herança ao filho mais novo, ao filho da mulher que ele ama. O que tem a fazer é dar como é de costume, a porção dupla da herança ao filho mais velho. Ele é o princípio da força do pai, e tem os direitos próprios do primeiro filho. O fato de ser filho da esposa não amada não altera os direitos dele. 

De21.18 De21.19 De21.20 Se alguém tiver um filho teimoso e rebelde, que não obedece nem ao pai nem à mãe - nem mesmo depois de ser castigado por eles - o pai e a mãe levarão o filho à presença dos oficiais da cidade. Ali declararão: Este nosso filho é teimoso e rebelde. Não obedece ao que dizemos. É corrupto e beberrão! De21.21 Então os homens da cidade apedrejarão este filho rebelde, até que morra. Deste modo ficará eliminado o mal entre vocês, e todo Israel, ao saber disso, terá temor. 

De21.22 De21.23 Se alguém cometer pecado que for considerado crime que deve ser castigado com a morte, e ele for enforcado - o corpo dele não poderá ficar na forca durante a noite. É preciso que seja enterrado no mesmo dia, porque todo aquele que for pendurado parta morrer, é maldito de Deus! Não contaminem a terra que o Senhor nosso Deus dá a vocês como herança! 

De22.01 "Se você vê o boi ou ovelha de outra pessoa, sendo que o animal está extraviado - não vá fingir que não viu! Leve o animal de volta ao dono. De22.02 Caso você não conheça o dono, recolha o animal em sua propriedade e cuide dele, até que o dono apareça. Então devolva a ele. De22.03 Aplique a mesma regra a animais de carga, a roupas, - enfim, a qualquer coisa que você achar. Cuide do que achou para depois devolver ao dono. 

De22.04 Quando você vir alguém fazendo força para levantar um boi ou burro caído sob o peso da carga - não vire o rosto para o outro lado! Vá ajudar o homem! 

De22.05 As mulheres não podem usar roupa de homem, e os homens não podem usar roupa de mulher. O Senhor nosso Deus não tolera quem faz esta abominação! 

De22.06 De22.07 Se você achar no chão, ou nalguma árvore, um ninho de aves com filhotes ou ovos, e a ave mãe ali, sobre eles - não pegue a mãe com os filhotes! Deixe que a mãe vá embora; pegue somente os filhotes ou os ovos. Agindo assim, o Senhor dará a você vida longa e próspera. 

De22.08 Toda casa nova deve ser guarnecida de parapeito no terraço sobre o teto, para evitar que alguém caia de lá. Assim, se por isso ou por aquilo alguém cair, nem a casa nem o dono dela levam a culpa. 

De22.09 Não semeie na plantação de uvas outras espécies de semente. Se fizer isso, tanto as uvas como as colheitas serão confiscadas pelo sacerdote. 

De22.10 Não lavre a terra empregando junta mista - de boi e burro. 

De22.11 Não use roupa feita de mistura de tecidos, como lã e linho. 

De22.12 Costure franjas nos quatro cantos do manto com que você cobre o corpo. 

De22.13 De22.14 De22.15 Se um homem casar com uma jovem e, depois de coabitar com ela, sair dizendo que ela não era virgem, os pais da moça apresentarão aos juízes a prova da virgindade da filha. 

De22.20 De22.21 Porém, se for verdade que não era virgem quando se casou, então ela será levada para fora da cidade e será apedrejada pelos homens, até morrer. Ela manchou Israel, agindo como prostituta enquanto morava com os pais! Assim o mal será eliminado de Israel. 

De22.22 Se um homem e uma mulher casada forem apanhados em adultério, os dois morrerão. E assim o mal será eliminado de Israel. De22.23 De22.24 Se uma noiva for seduzida dentro dos muros da cidade, ela e o sedutor serão levados para fora da cidade, e serão apedrejados até morrerem; a moça porque não gritou por socorro, e o homem porque violou a virgindade da noiva doutro homem. Assim as práticas criminosas serão restringidas em Israel. De22.25 De22.26 De22.27 Mas se isso acontecer no campo, somente o homem será apedrejado. Porque a moça foi vítima: o homem atacou a jovem como um homicida ataca o próximo para dar cabo à vida dele. 

De22.28 De22.29 Se um homem seduzir uma jovem virgem, ainda não comprometida, e for apanhado no ato, pagará multa de cincoenta siclos de prata ao pai da moça, e terá de casar com ela; e nunca poderá conseguir divórcio. De22.30 Que nenhum homem possua a própria madastra, e nunca profane o leito do próprio pai. 

De23.01 "Se os testículos de um homem forem esmagados, ou se for cortado o membro viril dele, não poderá participar da assembléia do Senhor. De23.02 Os filhos bastardos - filhos nascidos de união ilícita - não podem fazer parte da assembléia do Senhor; nem os descendentes deles, até a décima geração. 

De23.09 De23.10 De23.11 Quando Israel estiver em guerra, os homens evitarão tudo que é ruim, nos acampamentos. Todo aquele que ficar cerimonialmente impuro, por ter tido polução noturna, terá de sair e ficar fora do acampamento o dia inteiro; depois tomará banho e voltará, ao por do sol. De23.12 De23.13 Como não há sanitários no acampamento, quando tiver necessidade, o homem sairá para fora do acampamento, para uma parte do terreno reservada para isso. Levará uma pá - que cada soldado terá como parte de suas armas. O homem abrirá um buraco no chão e, depois de satisfeita a necessidade, tapará com terra o buraco. 

De23.15 De23.16 Se um escravo fugitivo procurar abrigo entre vocês, não façam com que seja devolvido ao dono. Deixem que ele viva em liberdade onde quiser, na cidade que escolher. E ouçam bem: que não façam nenhum tipo de opressão a ele! 

De23.24 De23.25 Quando você passar pela plantação de uvas de outra pessoa, pode comer quantas uvas quiser, até ficar satisfeito. Mas, não leve uvas em nenhuma cesta ou vasilha. A mesma coisa quanto à roça alheia: coma as espigas que possa colher com as mãos, mas não use a foice. 

De24.01 "Se um homem não gostar de alguma coisa da mulher com quem casou, poderá assinar um documento de divórcio e despedir de casa a mulher. De24.02 De24.03 De24.04 Se a mesma mulher casar com outro homem, e se o segundo marido também pedir divórcio, ou morrer, o primeiro marido não poderá tornar a casar com ela, pois foi contaminada. 

De24.05 O recém casado não tem de ir à guerra, nem precisa assumir responsabilidades especiais. Durante um ano inteiro poderá ficar em casa para partilhar com a esposa a felicidade do novo estado. 

De24.06 É ilegal tomar em penhor uma das mós do moinho - quanto mais as duas! - pois, o dono do moinho ficaria sem o instrumento pelo qual ganha a vida. 

De24.10 De24.11 De24.12 De24.13 Se você emprestar alguma coisa a alguém, não entre na casa dele para pegar o penhor. Fique do lado de fora! O homem que recebeu o empréstimo é que sairá de casa e entregará a você o penhor. Agora note bem! Se a pessoa for pobre, não fique de noite com a manta que deu em penhor. Ao por-do-sol, leve a ele a manta, para agasalho durante a noite. Com isso ele pedirá que Deus abençoe você. E o Senhor considerará esta atitude como justiça a seu favor. 

De24.14 De24.15 Não aflija o trabalhador pobre, que ganha por dia de trabalho, seja ele israelita ou estrangeiro que mora na mesma cidade em que você mora. Pague pontualmente o salário cada dia que trabalhe, antes do por-do-sol. Ele é pobre e depende disso para viver. 

De24.17 De24.18 Não deixe de fazer justiça aos estrangeiros e órfãos; e nunca aceite a roupa da viúva em penhor da dívida dela. Não esqueça nunca que Israel foi escravo no Egito, e que foi resgatado pelo Senhor nosso Deus. Este é o motivo desta ordem. De24.19 Quando estiver fazendo colheita nas suas plantações, e esquecer um feixe do que colheu, não volte para buscar. Deixe que fique para os estrangeiros, os órfãos e as viúvas. Então você será abençoado por Deus e prosperará em tudo que fizer. De24.20 De24.21 De24.22 Quando você sacudir as suas oliveiras para a colheita de azeitonas, não repasse os ramos. O que fica será para os estrangeiros, para os órfãos e para as viúvas. A mesma coisa quando estiverem colhendo uvas: não fique rebuscando as frutas. Deixe que fiquem algumas para os estrangeiros, os órfãos e viúvas. Lembrem bem: você foi escravo na terra do Egito - por isso o Senhor ordena estas coisas. 

De25.01 De25.02 De25.03 "Se no julgamento de uma briga entre algumas pessoas, os juízes, aplicando a justiça, absolverem alguns e condenarem um homem a que seja açoitado, assim será o procedimento: O juiz fará com que o culpado se deite e seja açoitado na presença dele. O número de açoites deve ser proporcional à gravidade do crime cometido. Nunca, porém, serão dados mais de quarenta açoites. Isto para evitar que, recebendo açoites demais, você veja seu irmão ficar desmoralizado. 

De25.04 "Não amarre a boca do boi quando debulha o milho para comer. 

De25.05 De25.06 De25.07 De25.08 De25.09 De25.10 Se o irmão de um homem morrer sem deixar filho, não é preciso que a mulher procure marido fora da família. O irmão do finado marido deverá casar com ela e desempenhar normalmente as funções de marido. O primeiro filho que o casal tiver, deverá receber o nome do irmão do pai, para que não fique esquecido em Israel. Mas se o irmão do falecido não quiser casar com a cunhada viúva, ela irá dizer aos oficiais da cidade: "O irmão do meu finado marido não quer fazer o que deve para que não desapareça o nome do irmão dele. Não quer casar comigo." Os oficiais chamarão o homem e falarão com ele. Se insistir em não cumprir o dever de cunhado, a cunhada chegará perto dele, na presença dos oficiais, tirará as sandálias dos pés deles, cuspirá no rosto do cunhado e dirá: "É isso que acontece com o homem que não quer edificar a casa do irmão dele!" Daí por diante, cada vez que em Israel for feita referência à casa desse homem, dirão: 'A casa do descalçado.' 

De25.11 De25.12 Quando dois homens estiverem brigando e a mulher de um deles, querendo ajudar o marido, agarrar os testículos do outro, a mão dela terá de ser cortada - sem dó nem piedade. 

De25.13 De25.14 De25.15 De25.16 Em todas as transações comerciais, use pesos e medidas rigorosamente exatos. Nada de ter dois pesos e duas medidas! Use peso integral e justo, e medida integral e justa. Assim serão prolongados e abençoados os seus dias na terra que o Senhor nosso Deus dá a Israel. Porque o Senhor nosso Deus Não tolera quem usa pesos e medidas injustos! 

 

Gá5:22 Gá5:23 Mas quando o Espírito Santo controla nossas vidas, Ele produzirá em nós esta espécie de fruto: 
amor, 
alegria, 
paz, 
paciência, 
bondade, 
retidão, 
fidelidade, 
mansidão 
e domínio próprio; 
e aqui não há conflito algum com as leis judaicas.
 
Enviar mensagem ao autor
top
 
voltar
Voltar
Novo Testamento
 
Olá! | Sementes | Clínica Doméstica | Iridologia | Alergia | Transgênicos
Comente esta matéria:
Nome :

e-mail:

 
 
Luiz Meira
19 9612 6029
falecom@luizmeira.com